É essa necessidade de falar e falar e falar o tempo todo que me faz, mais uma vez, escrever sobre o que eu sinto.
Não que tudo aqui escrito seja verdadeiro, pode ser que eu somente tenha descrito alguma vontade-fantasia-ilusão.
Nem todos os textos são atuais, retiro alguns de blogs, fotologs e diários antigos.
Não tente entender, não tente compreender.

A verdade e a mentira só existem na sua cabeça.

*

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Ressaca...


Porque no meio dos restos de lágrima e calmantes, entre as pontadas na cabeça, o nojo da boca do estômago e os olhos inchados, principalmente às sextas-feiras, pouco antes de desabarem sobre mim aqueles sábados e domingos nunca mais com ele, vinha a certeza de que, de repente, bem normal, alguém diria telefone-para-você e do outro lado da linha aquela voz conhecida diria sinto-falta-quero-voltar. Isso nunca aconteceu.

Nem vai acontecer, mudando para continuar... ou o contrário.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Falso..


Não era amor de verdade, era daqueles amores que já vem pronto, embalado, adiciona água quente e espera amolecer. Mas não tem gosto e esfria rapido.

Abraço.


O abraço é a maneira que mais une dois corações.

sábado, 10 de abril de 2010

Isso é tudo

minha voz vai querer dizer tanta coisa que eu vou ficar calada um tempo enorme só olhando você sem dizer nada

quinta-feira, 8 de abril de 2010

O texto mais lindo do mundo

Desculpa, digo, mas se eu não tocar em você agora vou perder toda a naturalidade, não conseguirei dizer mais nada, não tenho culpa, estou apenas sentindo sem controle, não me entenda mal, não me entenda bem, é só essa vontade quase simples de estender o braço para tocar você, faz tempo demais que estamos aqui parados conversando nesta janela, já dissemos tudo o que pode ser dito entre duas pessoas que estão tentando se conhecer, tenho a sensação impressão ilusão de que nos compreendemos, agora só preciso estender o braço e, com a ponta dos meus dedos, tocar você, natural que seja assim: o toque, depois da compreensão que conseguimos, e agora

E AGORA???

(tinha ficado estranho naquela imagem, então vai de novo)

Segunda-Feira



Finais de semana se tornaram uma tortura.
E se eu disser que Segunda tem sido meu dia preferido?
Eu sei, loucura.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

2005

Eu, Computador, Windows Media Player, Bloco de Notas..
Sexta Feira, sem condições de sair.. Sem condições..
é incrível como essa abstinência de baladas me deixa neurótica.
-Mas você não saiu na Quarta?
Saí, mas eu preciso mais, eu Preciso sair, não quero fugir, não quero sumir [Not Again, yeah?!]
Infected Mushroom, Randy Katana, Tiësto... Tudo parece sem sentido, sem nexo, sem conteúdo [Not Ever] e é aí que começa Losing My Religion.. Flashback: Desde os primórdios eu ouço essa música, desde os primórdios eu gosto dessa música, desde o mês passado eu entendi seu real significado. [That was just a dream..]
Sexta Feira, geral ligando perguntando onde ir, geral se decepcionando ao ouvir "Not today honey.. I'm a business woman, ok?!"
Pause: Robert Miles - Children [...] While I'm thinking about Children -> Take me away is playing [isn't it ironic?]
Back to the nightmare: e são nessas exatas sextas feiras que me surge aquela velha solidão, aquela velha vontade de se matar, aquela velha vontade de ver estrelas..
Não há nada aqui que me faça bem [Yeah babE, isso me faz bem..] Talvez agora, pela vontade alheia, eu estivesse trancada em uma clínica psiquiátrica, me tratando com narcóticos que outrora me serviram de diversão.
Talvez eu esteja me sentindo apenas como quando Hell descobriu a falta de diversão ao entrar naquela boate, talvez não exista mais vontade de ser como os outros.
Não tenho mais vontade de comprar escarpins verde-limão, nem de trocar de celular. Eu só gosto do meu carro pendurado no teto do quarto e dos meus discos na parede. Isso me faz sentir bem. BEN, não to BEN, quero ficar BEN [So the drugstore is so, so far away..]
Meu relógio está errado, mas quem disse que eu quero saber as horas? Sei que faz tempo que estou aqui, faz tempo. Sei que já é noite e que a chuva passou [Fuckin'Shit] eu agora viajo apenas com meus pensamentos, não preciso de nada para me fazer feliz [O que é a Felicidade?] Playing Tiësto, [Que agora faz todo o sentido do mundo] Como pode tudo ser tão complicado?
E eu continuo com aquela minha velha teoria de que existe uma só resposta para todas as perguntas.


it's.not.a.second.seven.seconds.away.just.as.long.as.i.stay.i'll.be.waiting

TPM

Porque brincar com o coração?
Você é de Peixes, sabe que não existe esse tipo de brincadeira.
No entanto insiste em fazer isso, every single day.
Maldito momento em que almejei a liberdade.
Não sei ser livre, nunca soube.
Do que adianta se desapegar de um e se apegar em outro pior.
Mas calma, deve ser só uma crise de TPM.

Sala fria.



Abro sua janela no msn, olho sua foto e não tenho coragem de te chamar.
Porque tem que ser assim, doer antes de acontecer?
E porque tem que existir tanto sentimentalismo sendo que o que a gente queria era só diversão?
Eu voltaria no tempo para não ter entrado naquela sala fria e ter te visto.